fbpx
Financeiro

Glosas hospitalares: o que são e como evitá-las?

glosas hospitalares

A gestão hospitalar integrada tem importante papel no âmbito da administração e no setor financeiro da área clínica. Ela atua no controle de recursos e relacionamento entre os parceiros, dá maior agilidade e favorece o desempenho no atendimento ao cliente.

Assim, a manutenção dos sistemas do ambiente hospitalar ajuda na otimização dos serviços. Todo esse controle garante bons resultados gerenciais. Além disso, ele também atua na redução de custos.

Neste artigo, apresentaremos um pequeno guia sobre as glosas hospitalares e mostraremos de que forma elas afetam a gestão das instituições de saúde. Confira o texto!

O que são glosas hospitalares?

Glosas hospitalares são as cobranças realizadas que não estão incluídas nos acordos entre a empresa contratante e a contratada.

Consiste em todo valor que é cobrado pela operadora de saúde ao paciente, mas que não está previsto no contrato de prestação de serviço. Assim, é o conjunto dos faturamentos que não são recebidos.

Trata-se do não pagamento pela operadora do plano de saúde referente a procedimentos, materiais, medicamentos, diárias em clínicas etc. Logo, esses valores são considerados glosas e não, necessariamente, uma inadimplência.

As glosas têm origem nas falhas de comunicação entre as clínicas ou hospitais e os convênios de saúde. Dessa forma, os dados que são enviados pela clínica acerca de um serviço prestado não correspondem àqueles que estão presentes no banco de dados da empresa que oferece o convênio de saúde.

Quais os tipos de glosas existentes?

As glosas hospitalares podem ser classificadas em três modalidades, como veremos a seguir.

1. Administrativas

As glosas administrativas são aquelas oriundas de erros em cobranças feitas pelas operadoras.

Como o hospital costuma atender a diversos tipos de operadoras de planos de saúde e cada uma tem um contrato específico, isso torna mais dificultosa a uniformização dos códigos no momento da cobrança. Ou seja, pode haver uma codificação incompatível causada por falhas no momento da interação entre o plano e a empresa que presta os serviços.

Além disso, as glosas podem ter origem na hora que as guias são preenchidas incorretamente ou na ausência de assinaturas ou guias de autorização, na ocorrência de preços divergentes ou de erros feitos no momento da prestação de contas.

2.Técnicas

As glosas técnicas consistem em uma cobrança feita sem base técnica, ou seja, há discussão sobre o serviço que foi prestado e o valor que é cobrado por esse procedimento.

O erro pode ser causado por falha na análise das contas, por exposição incorreta dos valores dos procedimentos, materiais e insumos ou por apresentação incorreta das informações no contrato.

3. Lineares

As glosas lineares são uma particularidade do setor suplementar de saúde. Consiste em uma prática unilateral de convênios médicos e planos e, geralmente, são difíceis de serem afastadas da cobrança.

Na maioria dos casos, os motivos referentes a ocorrências desse tipo de glosa são incongruentes ou contraditórios e não fazem sentido. Podemos citar como exemplo o caso de uma operadora alegar a glosa causada por falha na compilação entre os materiais que, na verdade, foram emitidos de forma correta.

Como as glosas hospitalares podem ser reduzidas?

Vamos apresentar quatro fatores que ajudam a reduzir o índice de glosas. Vejamos.

Instalação de um sistema de prontuário eletrônico

A instalação de um sistema de prontuário eletrônico promete uma solução moderna e tem como objetivo evitar os temidos prejuízos causados pelas glosas.

Para evitar que esses episódios aconteçam, torna-se necessária a redução dos procedimentos manuais, substituindo-os por sistemas eletrônicos. Isso garante maior segurança, produtividade e agilidade no processo, além de melhor desempenho da instituição.

Dessa forma, casos de documentos com escrita ilegível e de difícil compreensão, falta de assinatura, descrição e registro incorreto de remédios poderão ser sanados e evitados por meio da implantação do sistema de prontuário eletrônico.

Além disso, o preenchimento mecanizado permite um atendimento humanizado, diagnósticos mais exatos e localização de eventuais falhas ou equívocos presentes nas informações lançadas, bem como a identificação da ausência de dados importantes.

Eficiência na gestão de autorizações dos procedimentos realizados

As operadoras possuem um sistema de regulação presente em seus contratos que orientam o controle e permitem a maior compatibilidade referente ao processo que foi pedido e aquele que está previsto no convênio.

O sistema de confirmação eletrônica garante, assim, uma maior eficiência no comando e na administração de autorização sobre os procedimentos realizados no atendimento do paciente.

Implementação de um sistema hospitalar integrado

Um sistema integrado aumenta a interação entre os hospitais brasileiros. Trata-se da automatização dos processos hospitalares. Dessa forma, se houver o preenchimento incorreto, por meio do uso de informações incompatíveis ou de cartão inválido, o cadastro não será sequer criado.

Ele ajuda a evitar as glosas técnicas que são causadas pela falha na comunicação entre as partes envolvidas nesse procedimento.

Fortalecimento das auditorias internas

É muito importante que os profissionais da saúde hospitalar administrativa financeira estejam capacitados do ponto de vista técnico. O treinamento das equipas é essencial para assegurar bons serviços.

Esses profissionais devem estar aptos para entender como funcionam os procedimentos, como a análise de relatórios e prontuários, a conferência dos procedimentos realizados, os preços e orçamentos criados, dentre outros processos. Dessa forma, eles conseguem seguir os requisitos formais adotados pelas empresas de convênios e também identificar eventuais falhas.

Como a automação de processos ajuda a evitar as glosas hospitalares?

O hospital pode ter uma equipe técnica responsável por analisar e apontar as glosas e as razões pelas quais elas estão sendo cobradas, bem como calcular o valor devido pela operadora e realizar negociações com o intuito de realizar o pagamento do saldo. É conhecido como um setor de recurso de glosas.

Além disso, tecnologia é um recurso essencial para evitar e controlar a cobrança das glosas. Existem softwares específicos que estão programados para atuar no cotidiano prático do hospital. Assim, eles conseguem realizar a auditoria das cobranças de maneira automatizada.

Dessa forma, a automação por meio de softwares vai além da recuperação do valor da glosa. Ela busca a prevenção de futuras cobranças motivadas pelos mesmos fatores e facilita a análise das incoerências e correções a serem feitas.

A melhor forma de evitar a ocorrência de glosas é manter todo o sistema automatizado e alinhado em todas as suas etapas. Assim, o contrato deve ser claro, não ter equívocos, estar bem redigido e conter todas as informações importantes.

Também devem ser preenchidas as informações sobre materiais, serviços e medicamentos que foram empregados. Além disso, deve haver o laudo médico correspondente aos exames e às técnicas utilizadas. Por último, e não menos importante, é preciso ter uma guia que contenha os dados referentes ao faturamento. Ela deve ser analisada e remetida para a empresa conveniada.

Como vimos, são muitas as vantagens da automação dos processos no controle das glosas hospitalares. Os benefícios vão além do aspecto financeiro. Tudo isso garante maior segurança na gestão hospitalar e, consequentemente, a melhoria dos serviços prestados.

Ficou interessado em saber mais sobre a automação desse sistema? Entre em contato conosco e tire outras dúvidas!

Deixe seu comentário