fbpx
Gestão

Saiba como montar um consultório em 7 passos

como montar um consultório

Muitos profissionais na área da saúde ao investir em um negócio próprio desejam conquistar a sonhada autonomia profissional. E aí surge a dúvida de como montar um consultório médico de sucesso.

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que gerenciar um empreendimento desse nível requer responsabilidade. Estamos falando de um desafio que exige um planejamento prévio e estratégico que consiga oferecer um atendimento eficiente e, assim, ser reconhecido no meio por sua excelência.

Você está confuso e não sabe como montar um consultório médico? Neste artigo vamos apresentar algumas dicas que vão te ajudar durante esse processo. Confira!

1. Escolha um local estratégico

Estude os locais de fácil mobilidade, próximos a estacionamentos e acessíveis via transporte público — metrô e ônibus, por exemplo. Além disso, escolha um bairro seguro. Desse modo, será mais tranquilo para os pacientes se deslocarem até o consultório. Dificilmente os clientes vão ir até um lugar longe, inseguro, de trajeto difícil.

Outro aspecto muito importante é verificar se o acesso está adaptado para o deslocamento de portadores de necessidades especiais.

2. Invista em um ambiente organizado

Do mesmo modo, o ambiente precisa ser limpo e arejado e passar uma imagem de organização. Assim, pense no visual do consultório, desde a recepção, banheiros, a sala para as consultas e o espaço para os exames.

Além disso, invista na decoração do local, nos móveis, na iluminação e na pintura. Os materiais médicos utilizados devem ser novos e bem-conservados, assim como os equipamentos para os exames.

Tudo isso conta como ponto favorável para a imagem do consultório. Afinal, o consultório é o cartão de visitas do médico. E um ambiente bem-cuidado passa uma ideia de competência e comprometimento do profissional. Sem falar que a Medicina está diretamente ligada à relação entre médico e paciente.

3. Reúna toda a documentação necessária

Antes de inaugurar o ambiente, elabore um checklist contendo todos os documentos solicitados para que o consultório médico funcione na legalidade e em dia com as normas médicas.

Nesse sentido, o ideal é entrar em contato com o órgão profissional que você está filiado para conferir toda a papelada exigida. Até porque qualquer irregularidade pode comprometer a sua atividade e virar uma verdadeira bola de neve.

Confira a seguir os documentos que devem ser apresentados para poder dar abertura a um consultório médico:

  • Alvará da ANVISA;
  • Alvará da Prefeitura;
  • Alvará do Corpo de Bombeiros;
  • Registro na Junta Comercial;
  • Contribuição Sindical Patronal;
  • Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde — CNES.

4. Resolva as questões administrativas

As questões administrativas estão relacionadas com o lado burocrático de se manter um consultório médico. Elas englobam a organização da rotina diária a ser seguida, ou seja, o controle da agenda de pacientes, o monitoramento do prontuário médico, a marcação de consultas, a contratação de funcionários para auxiliar no serviço, as despesas e todas as outras decisões que precisam ser tomadas.

5. Calcule as despesas do consultório

Sem uma gestão financeira sólida e eficiente, nenhum empreendimento vai para frente e consegue se sustentar a longo prazo, ou seja, é importante ter um controle financeiro tanto para inaugurar o espaço quanto para mantê-lo.

Pode ser que no começo, ate você se estabilizar, não haja tantos pacientes. Contudo, com o tempo essa situação vai melhorando. Desse modo, é essencial manter um capital de giro inicial que seja capaz de dar impulso às atividades do consultório.

Por isso, planeje as despesas que deverá desembolsar com o investimento — e veja se terá condições de honrar com todas elas. Você precisa considerar uma série de elementos incluídos como custos, são eles:

  • obras;
  • reformas;
  • aluguel do imóvel ou da sala;
  • folha de pagamento dos funcionários;
  • compra dos equipamentos;
  • higiene do local;
  • manutenção do espaço — luz, água, internet etc.
  • publicidade com a marca;
  • documentação para a regularização e legalização do consultório.

Nesse contexto, a tecnologia é uma aliada para os médicos. Atualmente, existem disponíveis no mercado diversos modelos de softwares de gestão financeira que auxiliam na administração das finanças. Mas se você preferir, pode, por exemplo, contratar um profissional contador para isso.

6. Defina o melhor modelo de tributação

Todo negócio, ou seja, qualquer atividade de caráter empresarial deve realizar o recolhimento de impostos de maneira devida junto à Receita Federal. Assim, um consultório médico pode optar por vários modelos de tributação:

  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real;
  • Simples Nacional.

A escolha vai depender de vários elementos, como o porte da empresa e a atividade que ela executa. Contudo, o principal deles é o faturamento anual do negócio. O ideal, antes de optar pela melhor alternativa, é contar com a ajuda de um contador que vai avaliar o caso e estudar o melhor modelo de tributação para o seu consultório, assim você não acaba pagando mais do que você deveria.

7. Estude o mercado

Examine a situação atual do mercado e estude a previsão e as tendências para os próximos anos. Isso é feito por meio da análise do público-alvo, do local escolhido para instalar o estabelecimento e o regime tributário que incidirá sobre o negócio.

Por meio do monitoramento da viabilidade do negócio, o profissional empreendedor pode reunir informações concretas e reais sobre condições de investir em determinado local, a possível rentabilidade daquele ramo, as chances de ter prejuízos etc.

8. Escolha bem a sua equipe

Estude bem e selecione por meio de critérios rigorosos o time que trabalhará com você — fisioterapeutas, psicólogos, atendentes, secretárias etc. A equipe como um todo é que vai ser o diferencial para o consultório alcançar resultados positivos.

Por isso, preze sempre por profissionais de confiança e competentes que apresentam um bom desempenho na profissão e conhecimentos aprofundados na área da saúde. Por último, e não menos importante, você deve escolher pessoas que gostem e saibam lidar diretamente com o público. Afinal, o objetivo de um consultório médico vai além do lucro, ele também tem como foco a satisfação dos pacientes.

Depois de conferir a nossa lista com atenção, você já sabe como montar um consultório e pode começar a ensaiar os primeiros passos rumo a concretização do seu sonho. Não se esqueça de que a definição dos parceiros também é essencial e influencia diretamente o sucesso do negócio.

Entendeu como montar um consultório? Você tem alguma dúvida? Conte a sua experiência para gente nos comentários abaixo!

Deixe seu comentário