fbpx
Gestão

Encaminhamento de pacientes: entenda como otimizar a gestão desse processo

Encaminhamento de pacientes

Sua clínica realiza uma boa gestão do encaminhamento de pacientes? Muitos estabelecimentos médicos acabam negligenciando essa questão e isso pode levar a um alto número de evasões, além da insatisfação geral.

Trata-se de uma prática rotineira em clínicas e consultórios. Um grande número de pessoas necessita realizar exames complementares e passar por outros médicos especialistas. Cada clínica tem suas especialidades e nem tudo vai estar presente na sua.

Pode ser que você já tenha consciência disso, mas simplesmente não saiba bem por onde começar quando o assunto é a gestão da sua clínica. Se você enfrenta essas dúvidas, continue lendo abaixo. Preparamos para você algumas dicas para não errar quando o assunto é o encaminhamento de pacientes.

Direcione o paciente a uma clínica conhecida

Não há nada pior para o paciente do que ser encaminhado sem saber para onde. Parece piada, mas alguns médicos fazem uma guia para que a pessoa passe em outra especialidade ou realize exames e fica implícito que ele precisará “se virar” para encontrar um local para isso.

O paciente se sente perdido, sem saber em que profissional pode confiar e no fim, acaba até desistindo do tratamento. Muitos não sabem sequer onde procurar por esses estabelecimentos. Se você já o encaminha a um local determinado ou oferece a ele algumas opções, a situação muda totalmente.

É por isso que é tão importante oferecer o contato de locais que realizem os procedimentos dos quais a pessoa necessita. Dessa forma, e simplesmente entra em contato com o local, já sabendo que encontrará o que procura.

Realize parcerias com essas clínicas

Quando falamos em clínicas parceiras, não nos referimos apenas ao fato de você indicá-las aos seus pacientes. Você já pensou em estabelecer parcerias reais com elas?

O simples fato de encaminhar pacientes não denota que exista uma relação entre os estabelecimentos. Isso deve ser acordado expressamente, para que vantagens possam ser oferecidas.

Quando pensamos em parceria, o primeiro item que normalmente nos vem à mente são os descontos. Vocês podem determinar um valor de desconto para pacientes que chegam à clínica parceira por sua indicação e vice-versa.

O procedimento também pode agilizar os resultados de exames, visto que uma parceria estabelecida visa gerar vantagens às clínicas e aos pacientes e, com a possibilidade de diagnósticos mais rápidos, todos saem ganhando.

Aposte na tecnologia

De que adianta firmar parcerias com clínicas, enviar os pacientes à elas e não saber exatamente se a maioria dos pacientes está realmente frequentando esses locais?

Para isso, é importante manter boas práticas de gestão de pacientes. A maioria das clínicas, hoje em dia, conta com softwares de gestão para o setor financeiro e implantam até mesmo uma agenda online.

Por que não adquirir uma ferramenta que também possibilite uma boa gestão de pacientes? Você precisa acompanhar de perto a evolução de cada um e contar com anotações ou planilhas simples não é o suficiente.

Trabalhar com um software que permita manter os dados cadastrais de pacientes sempre atualizados e ainda inserir informações sobre o tratamento é a melhor opção para uma boa gestão.

A ferramenta funcionaria como uma espécie de prontuário eletrônico, onde o estado de saúde do paciente é acompanhado e você tem acesso a informações sobre os encaminhamentos.

Será que ele foi até a clínica indicada? Se sim, que resultados trouxe? Tudo isso pode ser acompanhado a partir de ferramentas específicas.

Invista em um bom atendimento

A retenção de pacientes se deve, em grande parte, ao atendimento. É claro que você precisa ser um bom profissional no exercício das suas funções para que os pacientes sempre voltem.

Entretanto, o atendimento que ele recebe em sua clínica pode ser um motivo para que ele volte sempre (ou não). É importante treinar seus atendentes para que ofereçam ao público um atendimento condizente com o seu trabalho.

No que diz respeito ao encaminhamento de pacientes, eles precisam estar sempre prontos a tirar as dúvidas do público. É importante oferecer informações corretas e atender ao paciente com atenção, especialmente quando este estiver com alguma insegurança.

Lembre-se de que pessoas em tratamento ou em fase de realização de exames tendem a estar fragilizadas, independentemente de qual seja o problema. É por isso que é tão importante que se sintam acolhidas e consigam tirar todas as suas dúvidas antes de partir para os locais indicados.

Analise os resultados

Os pacientes têm ido aos locais que você indica a eles? O que eles acham do atendimento nessas clínicas? Essas são informações importantes para definir com quem vale a pena manter a parceria.

É claro que você fará alianças somente com pessoas conhecidas e locais “de confiança”. Entretanto, um estabelecimento que causa má impressão aos pacientes ou que não vem atendendo às expectativas do público sugere uma reflexão.

Por que continuar a indicar pacientes se eles vêm encontrando problemas na hora de serem atendidos ou nunca conseguem marcar seus exames? Persistir nesses casos pode acabar resultando em uma imagem negativa associada também à sua clínica.

Lembra-se do que falamos no tópico anterior referente a oferecer um atendimento de qualidade? Pois bem, as clínicas parceiras para as quais você encaminha pacientes são uma espécie de extensão do seu trabalho com eles e é por isso que a qualidade do atendimento e dos serviços prestados devem ser condizentes ao que você oferece.

Para mensurar essa questão, além do acompanhamento via sistema do número de pacientes atendidos nesses locais, você pode realizar pesquisas de satisfação junto a eles. Que tal saber o que acharam do atendimento?

Dessa forma, é possível ter uma ideia em termos gerais. Um paciente que se sente insatisfeito pode ser alguém demasiadamente exigente, afinal, é impossível agradar a todos. Entretanto, um alto índice de insatisfação com relação a determinado local sugere uma análise mais profunda e até mesmo uma conversa franca com o parceiro em questão.

Percebeu como o encaminhamento de pacientes é parte importante do seu trabalho e merece atenção especial? Se você tem alguma dúvida ou observação sobre o tema, deixe seu comentário abaixo e compartilhe a sua opinião.

Deixe seu comentário