fbpx
Gestão

Tomada de decisão no consultório médico: é possível melhorá-la?

A tomada de decisão é algo que faz parte da vida de todos nós, seja para realizar ações simples e corriqueiras, como “por qual marca de smartphone optar?”, ou fazer uma escolha importante e que determinará o seu futuro breve, como “qual o melhor curso de graduação para mim?”.

Mais acostumados a lidar com decisões são os gestores, que a todo instante devem decidir em prol da organização que representam. No ambiente organizacional, nada é mais comum em uma gestão do que inserir pessoas em situações nas quais são analisadas e que passam a se tornar decisivas para as resoluções.

E o que fará de você um líder decisivo em seu consultório médico? Será possível desempenhar melhor esse papel no seu dia a dia? Acompanhe as nossas dicas para refletir melhor sobre isso!

Considere diferentes pontos de vista

Talvez, o primeiro passo para uma melhor tomada de decisão é saber ouvir a todos os envolvidos. Uma história que se tornou muito popular no Brasil conta que uma famosa marca de creme dental discutia, em meio a um brainstorming, soluções para recuperarem as vendas — que estavam cada vez mais em baixa.

A solução, no entanto, não partiu de nenhum executivo ou da equipe de marketing. Foi uma funcionária do setor de limpeza quem sugeriu uma mudança na embalagem. Mais especificamente uma tampa mais prática, que não precisasse ser removida para que o creme fosse extraído.

Resultado? A empresa voltou a atingir seus mais altos patamares de vendas. Simplesmente porque soube considerar o ponto de vista de quem não havia qualquer formação acadêmica para propor soluções, mas que era o perfil exato da grande maioria de seus clientes.

Automatize os processos

Implementar um software para integrar todos os departamentos do seu consultório médico pode facilitar a tomada de decisão, visto que todas as informações serão registradas em sistema. Ou seja, a coleta de dados permitirá que sejam feitas análises mais completas e capazes de identificar a raiz de um problema — o que nem sempre é possível utilizando-se de experiências passadas e deduções.

Isso significa, também, que a gestão ganha a oportunidade de colocar as pessoas certas para uma análise ou investigação, tendo, por fim, um maior número de alternativas para uma melhor tomada de decisão.

Tome decisões baseadas em fatos e evidências

Julgar uma situação com base em suas decisões, instintos e motivações nem sempre é o suficiente para tomar uma decisão, mesmo que você tenha passado por experiências parecidas em um outro consultório que tenha trabalhado — afinal, as decisões passadas podem não se aplicar na situação.

Portanto, usar as chamadas “evidências científicas” é uma excelente maneira de fundamentar suas decisões com base em informações concretas de forma que elas deem um suporte, ou seja, que elas reforcem o valor da solução proposta.

Supere a sua impulsividade

Antecipar-se à impulsividade é muito importante, visto que ela leva o ser humano a agir com certa imprudência, sem pensar nas consequências nas quais uma decisão precipitada pode levar.

Uma boa dica para tomar decisões de forma racional, segundo o Prof. Gary Marcus (psicólogo formado na New York University), é imaginar que suas atitudes e pensamentos estão sendo avaliados pelos seus colaboradores.

Mesmo que você esteja sozinho em sua sala, onde ninguém estará analisando a sua decisão, imagine que as pessoas estão ao seu lado para acompanhar o seu raciocínio. Você sentiria orgulho da decisão que tomou?

Agora que você já sabe como melhorar a tomada de decisão em seu consultório médico, que tal nos deixar um feedback de como essas atitudes lhe ajudaram? Comente!

Deixe seu comentário