fbpx
Marketing

Como fazer e-mail marketing na área da saúde?

Como fazer e-mail marketing na área da saúde?

O e-mail marketing é uma estratégia muito utilizada para entrar em contato, educar e manter um relacionamento com o público. E, apesar de alguns dizerem que o correio eletrônico já está ultrapassado, muitos ainda usam o e-mail no seu dia a dia. Além disso, o canal é extremamente pessoal.

No entanto, existem dúvidas sobre como fazer e-mail marketing na área da saúde, já que ela necessita de mais cuidados. Por ser um campo que lida com o bem-estar e com a qualidade de vida das pessoas, é importantíssimo que o responsável tenha atenção com o conteúdo que está fornecendo para os pacientes e conheça os limites na hora de divulgar o seu trabalho.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de como fazer o planejamento do e-mail marketing na área da saúde e de que conteúdos escolher para os seus pacientes. Confira:

Como fazer o planejamento do e-mail marketing

Independentemente da área, toda estratégia de e-mail marketing precisa de um planejamento. Ele é essencial para que a técnica seja efetiva e possa trazer os resultados esperados.

Sendo assim, o 1º passo é decidir quais são os seus objetivos:

  • educar o mercado;
  • trazer mais pessoas para a sua clínica;
  • fidelizar os seus pacientes;
  • entre outros.

Em seguida, você deve conhecer seu público. Sabendo quem é o seu destinatário, será mais fácil criar conteúdo relevante e de qualidade para ele. Por essa razão, é fundamental que a clínica ou seu consultório tenha uma lista própria de correios eletrônicos.

No momento do cadastro ou de uma eventual consulta, peça ao paciente para que ele forneça o e-mail.

Não compre listas prontas de maneira alguma! Produzir conteúdo para pessoas que você não conhece não terá efetividade para a sua clínica.

Que conteúdos escolher para os e-mails

Depois de saber quais são os seus objetivos e qual é o perfil das pessoas que frequentam o seu consultório, é a hora de preparar o conteúdo que será enviado.

Campanhas do governo

O Ministério da Saúde lança, anualmente, campanhas, como a de vacinação contra a gripe e a de doação de leite materno, por exemplo. A sua clínica pode aproveitar o timing e mandar e-mails lembrando e educando os seus pacientes sobre o assunto.

O conteúdo da mensagem pode informar até quando os postos vacinarão as pessoas, para quem é destinada a campanha publicitária e desmentir mitos sobre o assunto que está em foco.

Se for uma campanha de doação de leite materno, por exemplo, o profissional da saúde é capaz de mostrar, por meio do e-mail, qual é a importância da doação, quais mulheres estão aptas a doar e onde elas poderiam fazer a doação.

Especialidades do consultório

Se uma pessoa procurou os serviços da sua clínica, é porque precisava deles em determinado momento. E, se ela forneceu o e-mail para receber mensagens, ela pode ter interesse em saber mais sobre a especialidade com a qual você trabalha.

Então, se você for um ginecologista, por exemplo, por que não mandar conteúdos educando os pacientes sobre a área? Você pode mandar, de tempos em tempos, mensagens sobre cuidados durante a gestação, dicas para decisão sobre o uso ou não de anticoncepcional etc.

“Mas o meu consultório possui mais de um médico e nós atuamos em áreas diferentes da saúde!” Você pode se perguntar: “o que eu faço?”. Não há nenhum problema: na hora de coletar os e-mails, o responsável pela coleta pode separar em listas diferentes os pacientes de um e de outro.

Assim, quando o e-mail tiver conteúdo relacionado a especialidade de um profissional, a mensagem pode ser enviada somente aos pacientes dele. E, quando o conteúdo for relevante para todos os indivíduos, então, o recado poderá ser enviado para todas as listas.

Doenças ou maus hábitos

Em alguns países, a população pode ter uma doença frequente ou problemas relacionados ao bem-estar causados pelos costumes ou pela área geográfica onde estão.

Sendo assim, é importante analisar quais são os hábitos ruins que os brasileiros praticam que podem levar a problemas mais graves no futuro. Se ter problemas nas costas está se tornando um caso comum entre a população brasileira, por que não alertá-la?

Assim, você vai educar e prevenir que os seus pacientes desenvolvam uma doença mais séria. Se a pessoa tiver os sintomas, aconselhe-a a visitar a sua clínica para que o profissional veja o problema e possa dar um diagnóstico para o caso específico.

Mudança de estações

Dependendo do clima, as pessoas sentem incômodos, como gripes e resfriados quando a temperatura cai e problemas para respirar quando o tempo está muito seco.

É importante que o seu consultório se lembre dos seus frequentadores nesses momentos. Produza conteúdos dando dicas de como se prevenir ou como combater o mal-estar e as doenças sazonais.

No verão, as pessoas ficam muito expostas ao sol e ao calor e, às vezes, se esquecem de tomar água e de passar protetor solar. Logo, é interessante que você as lembre de fazer tais atividades.

Elas se sentirão cuidadas e queridas por você e por sua clínica. E, se tiverem um problema que se enquadre em uma das suas especialidades, as chances de marcarem uma consulta serão bem maiores.

Ética

A ética deve estar presente em qualquer campanha de marketing. Porém, na área da saúde, os profissionais devem ter mais cuidado ainda por estarem lidando com a disposição física e mental dos indivíduos.

Os códigos de ética de Medicina e de Odontologia, por exemplo, têm capítulos específicos para discutirem a propaganda e a publicidade. As orientações dadas nas compilações podem ser seguidas por todas as áreas da saúde.

Entre as normas, está proibido o oferecimento de consultas sem custo nenhum ou até mesmo a divulgação dos preços em materiais publicitários. O profissional não pode se dizer o melhor em determinada especialidade ou assunto e não deve promoter resultados. Afinal, não há como ter a certeza de que eles serão alcançados.

Para fazer um e-mail marketing você precisa de um planejamento e de conteúdo de qualidade para entregar aos seus pacientes! Quando estiver fazendo a escolha do que será enviado para as pessoas, é interessante fazer um calendário. Assim, você pode organizar as ideias de acordo com épocas ou com datas importantes.

O e-mail marketing é essencial para o consultório que deseja manter um relacionamento com os seus frequentadores. Além disso, por meio dos conteúdos relevantes, a clínica acaba educando o paciente sobre diversos temas, e ele sente segurança e confiança no trabalho dos profissionais que representam o estabelecimento.

Dessa forma, você também é capaz de fidelizar pacientes. Agora que você já sabe como fazer e-mail marketing, está pronto para testar com os seus pacientes? Deixe um comentário dizendo o que você achou das nossas dicas!

Deixe seu comentário