fbpx
Atendimento Gestão

A importância da escolha dos móveis para consultório médico

móveis para consultório

O consultório médico é, normalmente, um lugar em que os pacientes buscam ajuda para algum tipo de problema. Por isso, o ambiente deve ser agradável desde o primeiro contato. A receptividade e o conforto durante a espera e na fase de atendimento são muito importantes para o retorno das pessoas e, também, para futuras indicações.

Assim, a escolha dos móveis para o consultório médico deve ser criteriosa e bem planejada. Mesmo que já tenha uma boa cartela de pacientes em sua clínica e um nome de prestígio na cidade, conquistados com sua experiência, você não pode cruzar os braços.

Vale a pena investir em uma reforma se sua decoração estiver antiga — e os móveis, defasados. Todo esse cuidado demonstrará profissionalismo e comprometimento com o bem-estar dos pacientes.

Neste artigo, vamos dar dicas sobre a escolha dos melhores móveis para seu consultório médico. Continue lendo!

Por que investir em móveis estratégicos para uma clínica?

É provável que você saiba, mesmo que instintivamente, que os móveis têm o poder de modificar completamente um ambiente a partir de suas cores, texturas e formas. É curioso como a escolha dos objetos que vão compor uma casa, por exemplo, é decisiva para a sensação de pertencer ou não àquele espaço.

A clínica médica funciona de maneira semelhante. Assim como em um lar, é preciso ofertar conforto e praticidade com escolhas agradáveis esteticamente, além de compatíveis com seu consultório e cada ambiente que o compõe.

Já imaginou um espaço cheio de móveis escuros, que dão um visual carregado e não transmitem limpeza ou leveza? Ou um ambiente cheio de móveis brancos, sem contrastes ou outras cores para harmonizar, provocando tédio e dando a impressão de preguiça?

Tanto a sensação de excesso visual quanto a de vazio são prejudiciais para a imagem de seu negócio. É preciso criar ambientes acolhedores e que transmitam confiança, mas que também digam quem você é e o que pretende sua clínica.

Em que pensar ao escolher os móveis para o consultório médico?

Escolher móveis para o consultório médico pode parecer uma tarefa complicada. Porém, ela só requer planejamento e a consciência de que tudo o que compõe um ambiente transmite mensagens para quem o frequenta. Ou seja: você precisa definir conscientemente qual imagem deseja passar a seus pacientes.

Mesmo que algum profissional seja contratado para ajudar na escolha, é necessário atentar a algumas orientações fundamentais para a composição de ambientes (inclusive para dizer o que você quer ou não).

Pensando nisso, fizemos uma lista com os aspectos essenciais que devem ser considerados no momento de escolher os móveis para o consultório médico. Seguindo nossas dicas, você fará as compras de mobiliário de maneira estratégica e satisfatória.

Quem é você e qual o seu estilo de trabalho?

É muito comum que a escolha dos móveis para um consultório médico acabe sendo padronizada a partir de regras gerais (como usar sempre cores claras) e das últimas tendências de decoração. Mas um fator fundamental está sendo deixado de lado nesses casos: quem é você como profissional?

Todo o ambiente da clínica médica deve ser compatível com as ideias, os valores e o estilo de trabalho dos proprietários ou do conjunto de profissionais que ali trabalha, como um coletivo.

Se sua personalidade (e a de sua clínica) é mais conservadora ou clássica e preza pelo conforto com um toque de sofisticação, a decoração do negócio deve transparecer isso. Não é preciso encher o consultório com móveis modernos e minimalistas, que parecem objetos de design colocados apenas para impressionar.

Da mesma maneira, se seu estilo como pessoa e profissional envolve jovialidade, dinamismo e modernidade, nada de escolher um sofá tradicional ou um balcão clássico para a recepção. É possível unir suas preferências às necessidades que um negócio na área da saúde apresenta.

Quem é seu público?

Cada clínica médica trabalha com um público-alvo — conjunto de pessoas que não é exatamente homogêneo, mas apresenta preferências, necessidades e hábitos semelhantes. É preciso ter cuidado ao criar os ambientes, para que os móveis e outros objetos de decoração atendam às expectativas dessas pessoas.

Mentalize uma clínica médica especializada em Pediatria. Imagine colocar uma mesa de centro de vidro e com quinas na recepção. Não soa uma boa opção, correto? As crianças podem acabar se machucando ou estragando os objetos, sendo que a culpa não é delas: o ambiente é que está hostil.

Agora suponha que uma clínica com o mesmo público disponha de móveis em materiais mais seguros, como madeira em pontas arredondadas e cadeiras que não tombem com facilidade. Além disso, ela conta com móveis pensados para as crianças, como mesas pequenas para colorir e uma pequena área de brinquedos. Muito melhor, certo?

O mesmo acontece se uma clínica geriátrica colocar inúmeros móveis (ou peças muito grandes) em um ambiente e deixar pouco espaço livre para circulação. Como idosos com potenciais andadores, cadeiras de rodas e dificuldades de locomoção vão transitar com conforto?

Escolhendo os móveis a partir do perfil do paciente, a experiência na clínica fica bem mais agradável. Ter uma área para que as crianças brinquem ou itens planejados para idosos (com altura apropriada de cadeiras e sofá, por exemplo) pode ser decisivo para fidelizar os pacientes.

Quais móveis podem facilitar a rotina de sua clínica médica?

Além de compor ambientes bonitos com mensagens adequadas, os móveis da clínica médica devem ser funcionais. O objetivo é que eles trabalhem a favor do bom funcionamento local sem dificultar a rotina ou comprometer a produtividade.

Não é bem mais fácil que as recepcionistas e os médicos trabalhem tendo à mão tudo de que precisam sem esforço? Para que isso aconteça, a organização é fundamental — e móveis com espaços bem divididos ou categorizados poupam tempo e desgaste no cotidiano da clínica médica.

Por isso, vale apostar em opções com muitas gavetas (inclusive com divisórias para objetos menores), além de estantes e prateleiras. Gaveteiros volantes são ótimas alternativas para guardar objetos de uso frequente, pois podem ser deslocados sem comprometer a decoração.

A praticidade da rotina da clínica vale também para a escolha dos materiais. Esqueça aquele sofá claro com material de difícil limpeza, por exemplo. Ele pode ser lindo, mas vai demandar muito mais tempo e esforço da equipe de limpeza, sem contar que pode sofrer danos permanentes e precisar ser trocado em pouco tempo.

Eles são adequados para a área da saúde, que pede limpeza contínua?

Muitos materiais ficariam ótimos na composição de ambientes em uma casa, mas não são funcionais ou mesmo higiênicos para uma clínica médica. O consultório deve estar sempre impecavelmente limpo e trabalhar para não facilitar a contaminação de um paciente por outro, correto?

E uma das maneiras de se fazer isso é controlar os materiais. As cadeiras escolhidas suportam a limpeza com os produtos químicos necessários, como álcool? De nada adianta escolher uma peça com uma estampa bonita no assento se o tecido não permite limpeza frequente.

Alguns tipos de madeira, mais naturais e rústicas, acumulam sujeira e micro-organismos com maior facilidade. Já os móveis com madeira laqueada (ou mesmo acabamento em fórmica) apresentam uma espécie de camada de vedação, que facilita a higienização e evita possíveis contaminações.

As cores escolhidas transmitem frescor ou pesam visualmente?

Sempre que se pensa em Medicina, cores claras vêm à mente? Há um motivo para jalecos serem brancos e todo o material médico ser mais claro: qualquer sujeira pode ser percebida com mais facilidade. Assim, o paciente que vê um profissional de jaleco bem claro entende que a higiene faz parte daquela rotina.

O mesmo vale para os móveis. Não é proibido ter itens escuros, mas eles não devem ser maioria e precisam contrastar com tons claros.

Da mesma forma, cores fortes, como amarelo, laranja e vermelho, não são muito usadas em consultórios porque a mensagem que passam (energia, criatividade, agitação) não é exatamente a que um negócio da área de saúde deseja transmitir. Elas também estressam visualmente, o que é ainda pior quando se está doente.

Tons neutros são bem-vindos, assim como versões claras de nuances como azul, verde e lilás acinzentado, que transmitem frescor. O bom senso deve ser mantido. Uma dica é escolher uma base neutra para o ambiente (cinza, creme, branco) e trabalhar pontos suaves de cor.

O que é recomendado para cada ambiente?

Agora que você já sabe quais aspectos primordiais priorizar na escolha dos móveis para o consultório médico, que tal descobrir o que deve ser considerado para cada ambiente? Acompanhe!

Sala de espera

Esse ambiente deve contar com um balcão para a secretária receber os pacientes. Tal móvel pode ter cor clara e tons neutros, além de detalhes em madeira para criar um clima aconchegante (mas lembre-se do processo de higienização dessa área). Pedras também são utilizadas, aumentando a sensação de sofisticação.

Para tornar o tempo de espera pelo atendimento mais agradável, os móveis mais indicados para acolher os pacientes são sofás e poltronas. Cadeiras também podem ser usadas, mas são menos confortáveis e apropriadas para salas de espera mais amplas e com rotatividade mais alta.

Na hora de escolher os sofás para a recepção, opte pelos que têm maior qualidade e boa durabilidade. Eles devem oferecer segurança e conforto, além de estarem sempre higienizados.

Evite aqueles de cor branca na sala de espera e lembre-se de que uma mesa de centro ajuda a compor a recepção. Que tal investir em pequenos livreiros e revisteiros para ajudar no tempo em que o paciente fica aguardando?

Sala de atendimento

No local onde a consulta é realizada, uma boa poltrona ergométrica para o profissional é fundamental, pois é lá que ele passa a maior parte de seu dia. Escolha cadeiras confortáveis para os pacientes também. São recomendadas duas, para o caso de haver acompanhantes.

O ambiente deve transparecer os valores do especialista, sendo agradável e de bom gosto. Por isso, é preciso tomar muito cuidado na escolha dos móveis para o consultório médico.

Uma estante posicionada atrás da mesa do profissional harmonizará com a decoração. Com adornos acertados, o espaço pode ganhar um clima clássico, de descontração ou de modernidade, dependendo do estilo do médico.

Ambiente harmonizado

Para ambientes menores, vale a pena apostar em um mobiliário planejado, que atenda às necessidades de todos que passarem pelo local. Móveis de materiais sustentáveis também são boas opções, pois indicam preocupação com o meio ambiente.

A existência de televisores no espaço ajuda a tornar o tempo de espera menos entediante. Além disso, o ato de disponibilizar café, água ou biscoitos agrada e demonstra hospitalidade. O serviço de copa pode ficar em uma bancada, encostado em alguma parede. Se houver espaço, uma alternativa é fazer um armário de copa com uma pequena pia.

Os ambientes da clínica médica podem ser sóbrios, mas não frios. Prefira os aconchegantes e funcionais. Muitos pacientes têm medo de se consultar — e a decoração escolhida pode fazer a diferença na forma como eles vão encarar o momento.

O uso dos móveis mais indicados, acompanhado de outros itens de decoração, deixará o ambiente harmônico e mais convidativo para os pacientes. Assim, as pessoas vão voltar outras vezes, além de indicar a clínica para suas respectivas redes de contatos.

Gostou das orientações para a escolha dos móveis para o consultório médico? Que tal assinar nossa newsletter e ficar por dentro das melhores dicas para sua clínica médica? Até a próxima!

Deixe seu comentário